Tuna Feminina do Orfeão Universitário do Porto

Por desafio e brincadeira: a Primeira Tuna Feminina Universitária em Portugal

A “Universitária” existia já há cerca de cem anos. Sempre repletos de espírito orfeónico e, por isso, de responsabilidade mas também muito convívio e brincadeiras, desafiam as meninas! Começaram por se saberem à altura de responder ao desafio, surpreendendo tudo e todos quando, no Sarau Cultural da Queima das Fitas do Porto de 1988, sobem a palco mostrando aos “meninos da universitária” que também as mulheres conseguiam fazer uma tuna.

Foi a 1 de Maio de 1988 que a Tuna Feminina do Orfeão Universitário do Porto, surgindo, dá origem a um novo fenómeno: o das tunas femininas. No entanto, foi em 1989 que a Tuna cria o seu reportório identificativo e qualificativo de uma tuna feminina portuguesa, sendo a sua inclusão no espectáculo do Orfeão Universitário do Porto, em 1990, um passo importante no seu percurso.

Conhecidas pelo seu malmequer no cabelo, mais uma inovação de uma tuna que, por si só, representa A novidade, a Tuna Feminina do OUP participou com sucesso em várias atividades académicas no nosso país (continente e ilhas) e no estrangeiro.

A Tuna Feminina do Orfeão Universitário do Porto já comemorou as suas bodas de prata cantando vários anos de “noites amenas serenas de sonho” que viveu e continuará a viver, tendo como pano de fundo “o Douro tão lindo”. Sintam connosco esta alegria de pertencer ao mundo tunante!

Tunas Afilhadas

Tuna da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

Tuna Feminina da Faculdade de Letras da Universidade do Porto