Orquestra Ligeira

"É este sem dúvida o agrupamento benjamim do Orfeão. Se bem que anteriormente já tivesse havido, em espectáculos do Orfeão, execução de números de música ligeira por um grupo de orfeonistas, somente no ano de 1954/55 se formou com caracter definitivo, um conjunto destinado aquele fim." (in Boletim do Orfeão, Dezembro de 1957). Sempre bem referenciada na imprensa de então, era presença frequente nos vários Saraus do OUP.

Ressurgiu no ano de 1993 explorando novamente sonoridades menos usuais nos meios académicos, tendo um acolhimento entusiástico por parte do público. Este facto serviu de incentivo para consolidar o projecto com diversas actuações posteriores, destacando-se os Saraus Culturais das Queimas das Fitas seguintes.